TRE anula inelegibilidade de Henrique e ex-vice-governador anuncia saída do Pros

O TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas) anulou a inelegibilidade do ex-governador Henrique Oliveira (Pros), condenado a oito anos de inelegibilidade pela prática de abuso de poder nas eleições de 2014. Na mesma decisão, a Justiça Eleitoral manteve, por unanimidade, a condenação do ex-governador José Melo (Pros), do ex-deputado estadual Platiny Soares (PSB) e dos ex-comandantes da Polícia Militar Eliézio da Silva e Aroldo Ribeiro pelo mesmo crime.

No caso de Henrique Oliveira, o TRE-AM acatou decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que em agosto de 2018 atendeu parcialmente o recurso ajuizado pelo ex-vice-governador para manter os direitos políticos dele e afastar a inelegibilidade por compra de votos.

“(Decide o TRE-AM) em conhecer e dar provimento aos embargos declaratórios opostos por José Henrique Oliveira, atribuindo efeito modificativo ao recursos para afastar a pena de inelegibilidade em relação ao Embargante, nos termos da decisão pelo STF, no ARE 1118441-AM”, diz trecho da decisão.

Em entrevista ao ATUAL, Henrique Oliveira afirmou que a decisão confirma a inocência dele. O ex-vice-governador de José Melo disse que passou por momentos difíceis para “pagar pelo erro” de aceitar participar de uma chapa com um “grupo que não conhecia” e que fazia oposição.

“Eu fiquei ressentido. Tem um período da vida da gente que a gente cresce muito, que é o momento de pagar pelos nossos erros. Eu não posso dizer que eu não errei quando aceitei o convite para ser vice-governador de uma chapa que eu não conhecia.Eu não conhecia o grupo, os fundamentos, quem era quem. Eu era oposição a esse grupo, inclusive”, afirmou Oliveira.

Novo partido

Henrique Oliveira disse que deixará o comando do Pros no Amazonas e que, no momento, ficará sem partido. O ex-governador afirmou que ainda não recebeu nenhum convite porque a decisão que afastou a inelegibilidade dele foi recente e que espera encontrar um partido “com os mesmos ideais” que o dele.

“Eu estou saindo do Pros. Estou no processo de transição para entregar a presidência do partido para uma nova administração. Eu vou ficar sem nenhum partido nesse momento e buscar um que me aceite, que tenha os mesmos ideais. Eu não preciso de um partido que eu seja dono. Eu quero apenas ajudar e somar junto com outras pessoas”, disse o ex-vice-governador.

Henrique Oliveira afirmou que após a decisão do TRE-AM, “é provável que algumas pessoas se reaproximem” e o convidem a entrar em um partido. “Aí eu vou avaliar os convites”, afirmou. O ex-vice-governador disse que não foi abandonado, mas decidiu se afastar totalmente de aliados políticos por conta da inelegibilidade.

Eleições 2020

Henrique Oliveira não descarta a possibilidade de disputar as eleições de 2020, mas diz que não tem a resposta sobre qual cargo disputará porque “é um período de avaliar, respirar, comemorar e agradecer a Deus”. “Eu não tenho como dizer que vou abandonar essa minha vontade de continuar na política e ir mudando o Estado, o país”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here