TCU faz pente fino e descobre que mortos e empresários ganharam auxílio emergencial

O Fantástico mostrou na reportagem deste domingo (28) que um levantamento aponta que 620 mil pessoas, inclusive mortos, receberam o auxílio emergencial sem ter direito.

O Tribunal de Contas da União avaliou que entre as pessoas que não se encaixavam no perfil, estavam nomes de pessoas mortas, pessoas com alto poder aquisitivo, donos de diversos imóveis, entre outros perfis que não se encaixam para receber os R$ 600. Ainda segundo o TCU, os pagamentos indevidos devem ser interrompidos, ou poderão gerar um prejuízo de mais R$ 1 bilhão aos cofres públicos.

O Fantástico informou que a reportagem havia sido censurada pela Justiça do Rio Grande do Sul, pois moradores da cidade de Espumoso, seriam citados, entre eles, uma mulher que está com o casamento marcado no Caribe, o dono de uma vinícola e uma moradora da cidade que é vista com vários carros de luxo.

De acordo com o TCU, 17.084 mortos sacaram o dinheiro e há fortes indícios de que 7.046 beneficiários estejam presos e, portanto, não teriam direito ao benefício.

O site Globo informou que o Ministério da Cidadania divulgou que 47,7 mil pessoas que receberam o benefício, mas não se enquadravam nos critérios da lei, devolveram o dinheiro. Com isso, voltaram aos cofres públicos R$ 39,6 milhões. O Ministério também já suspendeu o pagamento de 600 mil benefícios entre a primeira e a segunda parcela, por irregularidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here