Superfaturamento: Prefeita de Novo Aripuanã pagou R$ 51,9 mil em cinco carreiras de tijolos em reforma de muro

Vereadores do município de Novo Aripuanã (distante 1.374 quilômetros de Manaus), querem fazer uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis irregularidades cometidas pela prefeita interina de Novo Aripuanã, e presidente da Câmara Municipal, Professora Neumice (PP), que pagou R$ 51,9 mil pela reforma de um muro no terreno da Câmara.

Os vereadores Carlos Pinto (PRP), Gerson Vales (PSD), José Augusto (PSD) e Benedito Gonçalves (Pros), afirmam no documento que constataram irregularidades na Carta Contrato Nº 007/2017 onde a empresa Megacon Serviços de Construções Civil LTDA, foi completada para realizar as obras, mesmo não tendo sede no município. Consulta no site da Receita Federal indica que a Megacon está localizada na Rua do Comércio nº 99, loja 44, Parque Dez de Novembro no município de Manaus.

No documento pedindo a CPI os parlamentares afirmam que solicitaram a três empresas de Novo Aripuanã orçamentos para a obra e que os valores apresentados foram menores que os R$ 51,9 mil pagos pela vereadora Professora Neumice.

“Como foi possível que a Câmara tenha pago para a construtora o valor acima informado, e a mesma construtora tenha emitido nota fiscal pela prestação de serviço se todo o trabalho realizado na referida obra foi finalizado por prestadores de serviço – pessoa física, deste município que não possuem vínculo com tal empresa”, afirmam os vereadores no documento.

O pagamento foi feito à empresa, parcelado em duas vezes de R$ 25.950,00 conforme nota fiscal emitida pela Secretária de Finanças do Município de Novo Aripuanã indica que a Megacon deveria realizar “serviços de obras e engenharia na construção e ampliação do muro da Câmara Municipal conforme contrato nº 007/2017”.

Clique aqui e leia a matéria completa 

Fonte: observatoriomanaus

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.