STJ decide pela liberdade do prefeito Adail Filho

O prefeito Adail Filho (Progressistas), deve ser lebertado imediatamente, foi o que decidiu o ministro relator da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Rogério Cruz, em decisão publicada na manhã desta quinta-feira (03). O inteiro teor da decisão ainda será divulgado.

Adail teve sua prisão decretada na última quinta-feira (26) sob a justificativa de que era necessário manter o prefeito detido temporariamente para obtenção de provas ante suspeitas não confirmadas sobre sua gestão.

O prefeito chegou a emitir nota onde diz considerar graves as suspeitas e que não medirá esforços para esclarecer cada ponto.

Operação Patrinus

Adail foi preso durante deflagração da Operação Patrinus, da Controladoria-Geral da União (CGU), Ministério Público, por meio do  Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), e Polícia Civil.

Segundo as investigações, foram constatadas fraudes em licitações, com direcionamento do resultado para empresas “apadrinhadas” por pessoas ligadas ao prefeito; retenção de pagamentos de fornecedores de serviços; e apropriação indevida de recursos do Fundo de Educação Básica (Fundeb), onde os agentes públicos se enriqueciam, inclusive, com viagens à Europa.

Além de Adail foram presos também, o presidente da Câmara de Coari, Keiton Pinheiro (Progressistas), e o empresário, Alexsuel Rodrigues, dono do supermercados Rodrigues. A deputada Mayara, teve sua casa alvo de buscas e apreensões.

A estratégia visa enfraquecer o poder de influência dos opositores na opinião pública e tentar limpar a imagem como gestor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here