Prefeitura de Boca do Acre começa o cadastramento das famílias afetadas pela cheia dos Rios Acre e Purus

 

A prefeitura de Boca do Acre começou, nesta quarta-feira (13), O cadastramento das famílias moradoras de áreas afetadas para o levantamento de informações, o trabalho ora executado é tão somente uma estratégia para definir o quantitativo de famílias a ser atendido em caso de enchente mais volumosa, quando o nível das águas dos rios ultrapassar a cota de 20 metros em relação ao nível de transbordamento do rio.

O procedimento iniciou pelo o bairro de praia do gado quando algumas áreas habitadas começam a serem inundadas pelas as águas dos Rios Acre e Purus. “De acordo com o secretário da Defesa Civil e Meio Ambiente, Josimar Fidelquino, foi montada uma tenda na unidade básica de saúde (UBS) Francisca Amélia no bairro praia do gado para atendimento em caso de urgência para famílias que necessitam serem removidos para casas de parentes ou, um local seguro, a Defesa Civil em parceira com a secretaria de Saúde através dos agentes comunitários de saúde (ACS), secretaria de Assistência Social e secretaria de Cultura. Nessa etapa, os agentes estão indo de casa em casa cadastrando é conhecendo a situação dos moradores das áreas atingidas, a ação faz parte do plano de contingência da Defesa Civil Municipal para auxiliar as famílias”, disse Josimar.

A Defesa Civil de Boca do Acre faz o monitoramento da subida dos rios e já está preparando o Parque de Exposições para abrigo em caso seja necessário dará todo o suporte na logística e apoio às famílias.

A Defesa Civil do Amazonas, por meio do Centro de Monitoramento e Alerta (,Cemoa) do órgão, emitiu, na última sexta-feira (11), o status de “Estado de Atenção” para 12 municípios das calhas do Alto Solimões, Médio Solimões é Purus em função do elevado nível dos rios para o período, Em consequência da qualidade significativa de precipitações (chuvas).

O “Estado de Atenção” É o primeiro estágio de desastre natural. Esse é o momento em que as Defesas Civis Municipais devem adotar os procedimentos preparatórios para um possível evento extremo de inundação, identificando áreas que podem ser atingidas, com previsão de afetados, danos e prejuízos econômicos. A Defesa Civil do Estado atua de forma integrada com agentes de Defesa Civil nos municípios que estão preparados para atender de forma rápida a qualquer eventual desastre que possa ocorrer.

Gecom/PMBA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here