Home / Amazonas / Órgãos públicos do Estado realizará força-tarefa contra o abuso do combustível no Amazonas

Órgãos públicos do Estado realizará força-tarefa contra o abuso do combustível no Amazonas

 

O PROCON Amazonas realizará um encontro na segunda-feira (21), mediante a proposta do deputado estadual eleito, Álvaro Campelo (PP), de reunir com as principais esferas públicas para debater as medidas e prevenções contra o abuso no aumento do combustível, no Estado do Amazonas. A reunião acontecerá a partir das 9h, na sede do Procon Amazonas, localizada na avenida André Araújo, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul.

Segundo o autor da proposta, deputado estadual eleito Álvaro Campelo (PP), essa reunião fortalece a garantia de que a fiscalização será dura para conter o aumento da gasolina. “O cidadão não pode mais ser penalizado por aumentos repetinos. Afeta não apenas a programação econômica do trabalhador, mas da economia dos negócios na cidade e no interior.”, disse Álvaro.

De acordo com o gestor do PROCON Amazonas, Jalil Fraxe, é imprescindível a participação de todos os órgãos que defendem o direito do consumidor. “A força-tarefa que está sendo feito pelo Procon Amazonas, já notificou nesses últimos dias diversos postos de gasolina, agora com a participação efetiva dos outros órgãos e parlamentares que defendem o direito do consumidor, certamente, haverá imediatamente maiores resultados.” afirma Fraxe.

Para a vereadora de Parintins, Vanessa Gonçalves (PROS), o município paritinense vem sendo prejudicado por causa dos abusos no valor da gasolina. “Sou presidente da Comissão do Direito do Consumidor e nós recebemos muitas denuncias, diante disso entrei em contato com Álvaro Campelo que também é presidente da Comissão do Consumidor na Câmara de Manaus, no objetivo de integrar a realidade ao PROCON Amazonas da falta de fiscalização nos municípios do Amazonas.”, afirmar a parlamentar municipal.

Ainda de acordo com a Vanessa, as demandas de denuncias chegam as ouvidorias das Câmaras e PAC’s. “Recebi denuncias que a gasolina chega a ser mais de R$ 5 reais. Infelizmente, todas essas queixas são formalizadas nos respectivos órgãos, mas elas são enviadas a Manaus, fazendo que essa fiscalização não tenha continuidade nos outros municípios.”, concluí a vereadora paritinense.

O encontro contará com a procons dos Próximos estadual e municipal, comissões de defesa do consumidor da Câmara Municipal de Manaus e Parintins, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ministério Público do Estado (MPE-AM), Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) e Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *