MP pede o afastamento imediato do prefeito de Coari, Adail Filho

Por Da Redação do Amazonas1
O Ministério Público do Estado (MP-AM) pediu o afastamento imediato do prefeito de Coari, Adail Filho (PP), pelo prazo de 180 dias. Segundo o promotor de Justiça Weslei Machado, a Prefeitura está realizando acordos judiciais milionários sem critério claro e impessoal para a escolha dos credores beneficiários.

Ministério Público pede afastamento imediado de prefeito de Coari
Prefeito é alvo de ação do Ministério Público (Foto: Reprodução/Facebook)

A Ação Civil por ato de improbidade administrativa é contra Adail e outras pessoas, incluindo quatro advogados.

“A realização de acordos extrajudiciais ou judiciais, fora da ordem cronológica de pagamentos de precatórios e sem a especificação de autorização legislativa ou sem a menção à existência de prévia dotação orçamentária estabelecida na Lei Orçamentária Anual podem fragilizar os sistemas de controle dos gastos da Administração Pública”, diz o documento do MP.

Para o promotor, as transações extrajudiciais podem viabilizar acordos de fachada e permitir que o Poder Judiciário seja utilizado como mecanismo para a lavagem de dinheiro “oriundo de possíveis corrupções e simulações, além de ser uma clara burla à ordem cronológica dos precatórios”.

Dois processos foram apresentados na Ação Civil, que tratam de acordos firmados nos valores de R$ 2,7 milhões e R$ 7,5 milhões. O MP pede a condenação do prefeito e dos advogados, o pagamento de multa, a suspensão dos direitos políticos por oito anos e a proibição de contatar com o poder público por cinco anos.

Fonte: amazonas1.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here