MADEIRA ACUMULADA AMEAÇA SUSTENTAÇÃO DAS PONTES PORTUÁRIAS EM HUMAITÁ

 

 

A cheia do Rio Madeira traz bastante madeira solta pela força das aguas no período de subida do rio, todos os anos. A força da correnteza do rio nesta época é muito forte, e por isso ocasiona desbarrancamento (caição) nas margens, derrubando arvores provocando a descida de bastante madeira pelo rio.

O Porto de Carga e descarga de passageiros Admilson Brasil em Humaitá está sofrendo com o acúmulo de madeira ocasionada pela corredeira e força das aguas do Rio Madeira. As imagens colhidas por nossa redação é um retrato fiel do que estamos relatando sobre o assunto.

A empresa gestora portuária está facilitando com a natureza, não é de hoje que este fenômeno que acontece todos os anos, tem ocasionado problemas graves nas estruturas portuárias local, mas parece que, o descuido é proposital, afinal as experiências passadas mostraram que, sem o devido cuidado, os problemas sempre ocorrem nesta época aqui na unidade portuária do município.

Pelo número de dias que o fato vem ocorrendo, a deficiência em precaver uma paralisação emergencial, está claro, pois já deveriam ter tomado providencias emergenciais, o que até a data de hoje não foi decidido. A empresa encarregada de retirar madeira que se acumulam na lateral das pontes de acesso a balsa portuária, alega que seu rebocador está quebrado, porém deveria já ter alugado um outro para evitar este excesso que força bastante as poitas de sustentação, das pontes, junto com a balsa.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.