Noticias Do Sul Do Amazonas

Hortas urbanas: Programa Estadual de Combate ao Desperdício realiza ação em escolas da rede pública

Duas unidades da Secretaria de Estado de Educação e Desporto já aderiram à iniciativa agrossustentável

A Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) apresentou, na quarta-feira (22/06), os primeiros resultados do projeto Horta Urbana, desenvolvido por meio do Programa Estadual de Combate ao Desperdício e à Perda de Alimentos. A iniciativa trata da destinação correta de resíduos por meio da compostagem em agricultura urbana, com alunos da Escola Estadual Cívico Militar Professora Tereza Siqueira Tupinambá e Escola Estadual Maria de Lourdes Rodrigues Arruda. O projeto iniciou nas escolas em 2021.

A iniciativa surgiu da necessidade de reaproveitar os alimentos doados que não têm condições de consumo, e contempla inicialmente duas escolas estaduais, com a finalidade de utilizar o equivalente a 30% dos produtos que não podem mais ser consumidos devido a estarem muito maduros. Os produtos são oriundos do programa estadual, que recebe doação das feiras, supermercados e varejões.

Os produtos separados para o Horta Urbana são destinados a compostagem e agricultura urbana, sendo reaproveitados por meio de um sistema em que o material é colocado numa leira (espécie de canteiro) e se decompõe num processo controlado. O adubo orgânico formado a partir desse processo que será disponibilizado para iniciar o plantio nas hortas das escolas.

Para o coordenador do Programa de Combate ao Desperdício, Carlos Henrique Conceição, a iniciativa visa proporcionar possibilidades para o desenvolvimento de ações pedagógicas permitindo práticas em equipes, explorando a multiplicidade das formas de aprendizagem por área de conhecimento.

“Estamos fazendo essa compostagem de forma muito educacional, conversando com os diretores e professores das escolas para que estes possam cumprir essa agenda com a gente. Posteriormente, as turmas partem para uma área da escola, onde vamos desenvolver a compostagem, atrelando isso às áreas de Matemática, Português, Ciências, Geografia, juntamente com os professores que nos ajudarão na transformação desse processo, além de educação ambiental”, afirmou o coordenador.

Nas escolas ocorrem as palestras, oficinas de construção da leira de compostagem e das hortas comunitárias, assim como o acompanhamento de todo o processo desenvolvido nas escolas, realizado pelos colaboradores do Programa de Combate ao Desperdício, Luciana de Moraes e Juvenal Trindade, que supervisionam a compostagem e as hortas comunitárias.

Aprendizado
Para o gestor de uma das escolas contempladas, Felipe Cantalice, o projeto vai ensinar o aluno a produzir sua horta, e assim, levar para a sua família esse aprendizado, além de contribuir com a preservação da natureza, já que os resíduos serão aproveitados para fazer a compostagem e produzir o seu próprio adubo.

“Nossa escola foi contemplada com esse maravilhoso projeto. Além de receber esses produtos das feiras, dos mercados, fomos agraciados com o projeto Horta Urbana, que inicia com a compostagem, as leiras, em seguida, ensina os nossos alunos a produzir os seus próprios alimentos, no caso hortaliças, dando segurança alimentar, preservando o meio ambiente, assim como trabalhando a educação ecológica”, enfatizou o gestor.

O projeto Horta Urbana é uma meta do plano Safra para o Governo do Amazonas diversificar a matriz econômica para garantir o desenvolvimento sustentável do estado.

FOTOS: Divulgação/Sepror

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.