Governo do Estado previne a disseminação de Covid-19 nas obras do Prosamim


Retomada de obras foi combinada a ações de prevenção como a testagem dos trabalhadores pela FVS e o reforço na sanitização dos canteiros

 

O Governo do Estado, por intermédio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) e da Fundação de Vigilância de Saúde (FVS-AM), com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), realizou nesta semana testagem para detecção do coronavírus nos operários das obras do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim).

 

Os 166 operários que trabalham nos canteiros de obras passaram por testes de RT-PCR realizados por uma equipe da FVS-AM. A testagem tem a finalidade de prevenir e garantir que os trabalhos retornem de forma segura para todos os colaboradores.

Atualmente, a UGPE vem retomando as intervenções do Prosamim III, que contempla obras de mobilidade urbana, saneamento básico e requalificações urbanísticas, como as obras dos leitos dos igarapés do 40 e Mestre Chico, e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que está sendo construída no bairro Educandos.

 

As intervenções do programa já vinham adotando todos os protocolos de saúde e segurança desde 2020, e agora, durante a onda dessa nova cepa mais contagiosa, todos os protocolos estão sendo reforçados, como o uso de máscaras, a disponibilização de álcool em gel e sanitizações periódicas.

 

Geração de empregos – As intervenções do Prosamim III estão empregando 188 operários, que estão divididos nas obras de requalificações urbanísticas dos Igarapés do 40 e Mestre Chico, na continuidade das obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e na conclusão das reformas dos residenciais Prosamim.

Loading...

A integrante da Comissão Estadual de Controle de Infecção da FVS, enfermeira Evelyn César Campelo, afirma que os testes realizados nos operários que atuam nas obras do Prosamim têm por intuito identificar principalmente, os casos de Covid-19 presentes no paciente de forma assintomática.

 

“Quando temos esse diagnóstico precoce, podemos direcionar o paciente para o atendimento médico e também possibilitar o afastamento desse trabalhador, diminuindo assim o risco de disseminação do vírus”, afirmou a enfermeira.

 

Dos 188 contratados que estão atuando nas obras da terceira fase do Prosamim, 166 trabalhadores foram testados.

 

O coordenador executivo da UGPE, engenheiro civil Marcellus Campêlo, afirmou que o último decreto do governo estadual permitiu a execução de projetos de infraestrutura devido à dupla importância das obras, pelo desenvolvimento da cidade e pela geração de emprego e renda.

 

“À medida que as obras foram retomadas, nós realizamos uma combinação de ações envolvendo a área da saúde com as obras de infraestrutura executadas pela UGPE. E isso vai fazer com que nós tenhamos a garantia de que, nos casos em que os operários testarem positivo, eles fiquem em casa de atestado e não contamine os demais”, afirmou Campêlo.

 

FOTOS: Tiago Corrêa/UGPE


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here