Exército vai apurar morte de onça no zoológico do CIGS

O Comando Militar da Amazônia (CMA) emitiu nota sobre o incidente ocorrido, nesta segunda-feira (20), na área do zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), durante a passagem da Tocha Olímpica.

A onça pintada, chamada “Juma”, estava sendo conduzida de volta à jaula quando conseguiu escapar e se meteu na mata. Uma equipe de militares, entre eles veterinários, foi em busca de capturar o animal. Ao ser encontrada precisou ser sedada e neste momento avançou contra um dos militares, sendo alvejada com um tiro certeiro – medida que visou preservar a integridade física de todos que estavam ali presentes.

Por conta do ocorrido, o CMA determinou a abertura de um processo administrativo sobre os fatos ocorridos.

Leia a integra da nota:

1. O Comando Militar da Amazônia (CMA) informa que, no dia 20 de junho de 2016, no final da manhã, uma onça veio a escapar no interior do Zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), que no momento do ocorrido se encontrava fechado, vazio e em segurança.

2. Uma equipe de militares composta de veterinários especializados no trato com o animal foi ao seu encontro para resgatá-la. O procedimento de captura foi realizado com disparo de tranquilizantes. O animal, mesmo atingido, deslocou-se na direção de um militar que estava no local. Como procedimento de segurança, visando a proteger a integridade física do militar e da equipe de tratadores, foi realizado um tiro de pistola no animal, que veio a falecer.

3. O Comando do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) já determinou abertura de processo administrativo para apurar os fatos.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.