Estudantes avaliam retorno em primeiro dia de aula presencial


Convívio com a classe e professores foi retomado após cinco meses

 

A ansiedade pelo primeiro dia de aula presencial do ano tirou o sono de Vinícius Machado, de 12 anos. Ele e outros 228 mil alunos retornaram às atividades presenciais nesta terça-feira (1º/06), em Manaus. O estudante foi um dos primeiros a chegar na Escola Estadual Irmã Gabrielle Cogels, no bairro Puraquequara, na zona leste. “Quis vir logo porque estava muito nervoso”, disse o adolescente, enquanto aguardava a abertura do portão.

 

Vinícius cursa o 7º ano e conta que mesmo estudando com o “Aula em Casa”, sentia falta da sala de aula. “É legal vir para a escola, eu aprendo mais coisas, é muito melhor do que ficar em casa, porque eu não aprendo tanto. Aqui na escola é melhor para ter auxílio dos professores. Claro, a gente tem que ter cuidado em não emprestar garrafa, trocar a máscara depois do almoço, usar sempre o álcool em gel e evitar aglomeração”, frisa o estudante.

 

Kewvy Brito, de 15 anos, foi transferido para a unidade escolar neste ano para cursar a 1ª série do Ensino Médio. Ele se disse ansioso para conhecer a turma, mas também está atento aos protocolos de segurança em saúde. “Este é meu primeiro dia aqui na escola, eu estudava no [bairro] Armando Mendes. Quero conhecer a escola, mas apesar de querer conhecer as pessoas, sei que temos que manter o distanciamento, conversar de longe”, pontua.

Loading...

 

A pensionista Aurélia Brito, de 69 anos, foi levar o neto Kewvy no primeiro dia na escola nova. Ela disse achar importante a participação dos responsáveis na vida escolar dos alunos. A idosa aproveitou ainda para checar se a escola estava adequada para receber os estudantes e profissionais.

 

“Desde quando eles eram pequenininhos eu gosto de ir na escola, ver como é, conversar com os professores, conhecer, perguntar as coisas para saber como está o aproveitamento e o comportamento, porque tem muita coisa difícil para aprender, né? Eu vim aqui na escola para conhecer também e fiquei confiante em deixar ele vir, sei que ele é inteligente e vai respeitar tudo como deve ser”, reflete Aurélia.

 

Kits – Na unidade, os alunos receberam fardamento e kits escolares, com material didático, como cadernos, canetas, lápis, borracha, lápis de cor e outros itens necessários para o dia a dia. Os professores e pedagogos também receberam kits com itens que vão auxiliar na preparação e aplicação das aulas.

 

FOTOS: Lincoln Ferreira/Seduc AM


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here