Escolas da rede estadual são indicadas a programa da Unesco

Unidades foram selecionadas devido ao bom desempenho em suas atividades, no ano de 2020

 

Presente em 130 países, o Programa de Escolas Associadas (PEA), da Unesco, foi criado para estender uma rede internacional de escolas que trabalhem pela ideia da cultura da paz. Neste ano, o Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Elisa Bessa Freire, Ceti Gilberto Mestrinho, Escola Estadual de Tempo Integral (Eeti) Cinthia Regia, Ceti Sérgio Pessoa, Escola Estadual (EE) Almirante Ernesto de Mello Baptista e EE Adalberto Vale são as seis unidades da rede estadual inscritas para integrar o Programa.

 

Os escolhidos para integrar o PEA serão divulgados após o Encontro Nacional das Escolas Associadas da Unesco, que segue até sexta-feira (04/12) com uma programação voltada às ações e práticas que impulsionam a Educação no Brasil.

O Amazonas é destaque na programação por ter sido o primeiro estado do país a retornar às atividades presenciais, em 2020. A coordenadora regional de Educação, Francisca Cunha Lima, e a secretária executiva adjunta da capital, professora Arlete Ferreira Mendonça, participaram do Encontro que, neste ano, está sendo realizado de forma virtual, com participantes nacionais e internacionais.

 

“A participação do estado, nesta edição, é de protagonismo, visto que nós fomos convidados a discorrer sobre as práticas realizadas não somente neste período de aulas presenciais, como também durante as aulas remotas, quando o Amazonas foi pioneiro com a iniciativa do projeto ‘Aula em Casa’, que levou conteúdos aos estudantes de toda a rede estadual, através da TV aberta, YouTube e aplicativos”, conta Arlete Mendonça.

 

Loading...

Escolas associadas – A gestora do Ceti Elisa Bessa Freire, Maria do Carmo, destaca os motivos que levaram a escola a ser uma das indicadas ao Programa. “Este ano atípico trouxe uma série de reformulações que, hoje, já fazem parte da metodologia da nossa unidade escolar e, sem dúvida, não sairão tão cedo da nossa grade. Ferramentas como o ‘Aula em Casa’ e os mecanismos da plataforma Google [Classroom, Docs, Forms e Meet] foram essenciais para que esta fórmula fosse eficaz para o desenvolvimento dos nossos estudantes”, explica.

Toda escola associada recebe um certificado internacional de unidade membro e tem o direito de utilizar a logomarca do PEA e do Ano Internacional em vigor. Pode receber também materiais produzidos pela Unesco e participar de concursos internacionais lançados com frequência pela Organização e demais instituições ligadas a ela. Por diversas vezes, alunos brasileiros foram convidados a viagens internacionais em função dessas atividades.

 

A EE Almirante Ernesto de Mello Baptista é uma das unidades da rede que buscam integrar o Programa. “Nossa escola tem projetos voltados para os quatro pilares da Educação Básica e o principal benefício [do Programa] é a participação da comunidade escolar, que trabalha pelo mesmo objetivo, troca informações e compartilha projetos e ideais, prática que já exercemos em nossa escola e que foi fundamental para o resultado no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)”, frisa Cleny Ferreira Alves, gestora da unidade.

 

Além disso, já fazem parte do PEA a Eeti Roxana Pereira Bonetti, EE Cacilda Braule Pinto e EE Augusto Carneiro. No interior do Amazonas, a EE Tenente Antônio João, localizada no município de São Gabriel da Cachoeira (a 853 quilômetros de Manaus), também integra o Programa.

 

FOTOS: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here