Embriagues no transito, ocasionou vítima fatal em Humaitá

Acidente com vítima fatal na entrada da cidade de Humaitá acendeu novamente o alerta vermelho, para a redução de velocidade, em nossas vias principais. Este não é e nem será o último acidente com vítima fatal em Humaitá, há pelo menos 08 anos nossa redação tem registrado o apelo dos moradores do município, sobre a necessidade da implantação de lombadas nas vias publicas de grande fluxo da cidade, porém nada foi feito até o momento.

 

Registramos este ‘novo’ acidente com vítima fatal no município ocasionado por nosso transito desordenado. No final da tarde desta quarta-feira (15) um motociclista identificado como Gilson Carlos de 39 anos, atropelou a senhora Valdelira Dalva de Souza Fernandez, 79 anos, estava indo para a igreja, passando a pé pelo acostamento em frente ao posto Dom Bosco que fica na BR 230 cerca de 1,5 km do centro da cidade.

 

Testemunhas relataram que o condutor da motocicleta, apresentava sinais de embriagues e que, ao se aproximar do local do acidente o mesmo cruzou a pista atropelando a vítima que ficou caída ao chão agonizando de dores. A ambulância foi acionada diversas vezes, mas, não apareceu no local, sendo deslocada em uma caminhonete que passava nas proximidades e se prontificou a prestar socorro, conduzindo a vítima na carroceria até a unidade hospitalar.

 

A polícia militar chegou pouco minutos após o fato, prendendo ainda no local o condutor da motocicleta, que foi conduzido e apresentado na 8ª Delegacia Interativa de Polícia de Humaitá onde foi ouvido pelo delegado de plantão. Testemunhas relataram ainda que, o socorro demorou bastante para acontecer e que, mesmo com a presença dos funcionários do hospital auxiliando o deslocamento na caminhonete, a demora foi longa demais. Pra piorar a situação a vítima acabou falecendo na unidade hospitalar por volta das 19h30.

 

A senhora Valdelira Dalva de Souza Fernandez, 79 anos, estava indo para a igreja, e foi atropelada no acostamento em frente ao posto Dom Bosco a vítima era moradora do bairro de São Cristovão. Novamente chamamos a atenção dos vereadores do município, que criem alternativas para a redução de velocidade em nossa malha viária, e não deixe apenas a lombada do mercadão municipal salvar o povo de ser acidentado novamente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here