Home / Capa / Em Belém, Amazonino Mendes de olho nas eleições de 2018 acerta últimos detalhes de sua volta ao PTB
Amazonino Mendes na 17ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Condel/Sudam), em Belém (Foto Divulgação)

Em Belém, Amazonino Mendes de olho nas eleições de 2018 acerta últimos detalhes de sua volta ao PTB

O governador Amazonino Mendes, que está em Belém, onde participou ontem (1) da 17ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Condel/Sudam), aproveitou sua ida à capital paraense para acertar os últimos detalhes de sua volta para o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), de Roberto Jefferson de onde saiu em 2011.

De acordo com fontes do Fato Amazônico, dois fatores estão levando Amazonino de volta ao PTB e deixar o PDT, de Carlos Luppi. O partido de Roberto Jefferson está entre as dez maiores bancadas da Câmara dos Deputados, com 20 parlamentares, o que significa dizer que possui também o oitavo maior tempo de TV.

Com ida para o PTB, ainda comandado no Amazonas pelo deputado federal Sabino Castelo Branco, internado depois de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), desde agosto deste ano no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, de acordo com a fonte, Amazonino além de ganhar tempo de TV para 2018 se livra de Adjuto Afonso e Hissa Abrahão, dois “caciques” de peso no partido e que não agradam o governador.

Na conversa com Roberto Jefferson, o governador foi informado de que partido sabe que hospitalizado, Sabino não terá como organizar o PTB para as próximas eleições e veio à idéia de entregar o comando a Amazonino, mas ele terá que arrumar a vida de “caciques” do Partido Trabalhista Brasileiro, no Amazonas dando a eles duas secretárias, uma pode ser a Suhab, comandada hoje ainda por Diego Afonso, filho do deputado estadual Adjuto, homem forte no PDT.

Em contrapartida, a volta de Amazonino para comandar o partido no Estado, Roberto Jefferson promete articular com a bancada do partido as obras na BR 319. O governador ficou incomodado com a caravana, comandada pelo deputado estadual David Almeida (PSD),no mês passado pela rodovia federal.

Amazonino Mendes esteve no Partido Trabalhista Brasileiro pela primeira vez em setembro de 2007 e em outubro de 2008 foi eleito prefeito de Manaus, já no partido de Roberto Jefferson. Mas em 2011 perdeu o partido para Sabino Castelo Branco e foi para o Partido Democrático Trabalhista, de Carlos Luppi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *