Dia do professor: Dedicação e amor são grandes marcas da profissão

No Dia do Professor, comemorado em 15 de outubro, Maurício Centurião, 33, professor há dez anos e gestor da Escola Estadual de Tempo Integral Bilíngue ‘Jacimar da Silva Gama’ conta um pouco de sua trajetória de compromisso com a formação e o desenvolvimento de centenas de estudantes.

“Me apaixonei pela profissão na universidade. Nunca pensei em ser professor antes. Muito jovem, aos 17 anos, resolvi fazer Licenciatura em Matemática para aprender mais sobre a disciplina, meu desejo era tentar outra graduação depois, mas, na Licenciatura, aprendi a ser professor, aprendi sobre metodologia, sobre didática e gostei muito da ideia de dar aulas. Escolhi seguir nesse propósito”.

Maurício ministra aulas das disciplinas de matemática e física. Ele integra uma rede de ensino que, de acordo com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto, conta com 19.400 professores que atuam em escolas da capital e do interior. “Ser professor é uma escolha da alma. Levantam muitas questões sobre o amor na nossa profissão, mas muitas vezes a gente faz é por amor mesmo e ofertamos tudo que podemos pelo bem-estar de nossos alunos”, declarou o professor.

Atualmente, ele ocupa a função de gestor escolar e destaca que a receita para obter êxito é a boa relação entre professores e alunos. “Hoje, para ser professor não é preciso somente o conhecimento científico, professor é um pouco amigo, um pouco psicólogo, um pouco pai. Queremos sempre amparar o tanto que podemos e ver a criança ou o jovem se desenvolver”.

A dedicação e esforço de Maurício, há dois anos à frente da gestão da escola, já aparecem em números. A instituição recebeu nota 5.1 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), um indicador criado pelo Governo Federal para medir a qualidade do ensino nas escolas públicas. A nota alcançada pela escola está acima da média nacional no ensino médio, que é de 4.2.

Para o professor, poder contribuir com a sociedade vai além de números. “Vê-los crescer e conquistar seus espaços em boas universidades e no mercado de trabalho faz todo esforço valer a pena. Essa é a maior realização de um profissional da educação”.

Desafios atuais – As escolas estaduais do Amazonas retomaram as atividades no mês de agosto. De acordo com Maurício, a pandemia tem sido um grande desafio vencido dia após dia. “O período em que as aulas presenciais estavam suspensas foi muito difícil, além de nos preocuparmos com os conteúdos e as atividades, acompanhar cada aluno para evitar a evasão escolar foi uma missão árdua. Ter os alunos aqui na escola, poder olhar para cada um, perceber as necessidades e acompanhar de perto é um alívio”.

Os alunos da rede estadual de ensino continuam estudando em um sistema de ensino híbrido, com 50% da turma em sala de aula e os outros 50% estudando em casa, através do projeto “Aula em Casa”. Trata-se de uma multiplataforma para a transmissão de aulas a distância voltadas a alunos da rede pública com acesso através de canais de televisão aberta, sites e aplicativos.

Fotos: Tácio Melo/Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here