Despachante é preso por estelionato e quase apanha de um grupo de pessoas que ele enganou

O despachante de veículos Jorge Correa da Costa, 57, foi preso depois de ser denunciado e quase agredido por enganar várias pessoas.
O delegado titular do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Demetrius Queiroz, disse que Jorge foi detido na tarde dessa terça-feira, 12, por volta das 14h30, por policiais militares da 23ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

 

Taxista José Muniz foi uma das vítimas do despachante
Jorge Correa trabalha como despachante, mas não estava mais conseguindo atender a quantidade de demandas recebidas. Sem ter como resolver as pendências dos clientes, quase acabou agredido. O despachante foi detido depois de ser denunciado pelas vítimas e conduzido ao 23º DIP.
O titular Demetrius afirmou que Jorge vinha fazendo vítimas desde setembro do ano passado e, até a tarde desta terça-feira, 15 pessoas teriam formalizado boletins de ocorrência contra o infrator. Com os golpes ele teria faturado aproximadamente R$ 5 mil.

 

Delegado Demétrius indiciou Jorge Correa por crime de estelionato
O taxista José Muniz da Silva, 56, disse que procurou os serviços do despachante por conta das facilidades oferecidas por Jorge.

 

José disse que contratou o acusado para regularizar a documentação de seu carro e ele ofereceu um serviço na quarta-feira passada com um orçamento de R$ 910 em espécie.

 

O taxista pagou na hora e Jorge prometeu que estaria pronto na sexta-feira, dia 8, mas até o momento nada foi resolvido”, disse o taxista.

 

O despachante foi indiciado por estelionato e responderá pelo crime em liberdade.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.