Home / Capa / Crônica do escritor Carlos Costa, registra importância da Balsa Escola de Humaitá

Crônica do escritor Carlos Costa, registra importância da Balsa Escola de Humaitá

Um barco é apenas um barco, mas quando recebe equipamentos pode virar outra coisa: como uma bela Escola Flutuante de HumaitáAm, que postada pelo leitor Francisco das Chagas de Souza. Ele é dono do site “A CRITICA DE Humaitá” e também foi ex-funcionário público, quando o Governo do Estado, José Melo, doou a Balsa que era utilizada pela Sefaz. Mas poderia também qualquer outra coisa, em um Estado que vive sobre o regime de secas e cheias.

A Administração do atual é do prefeito Herivaneo Seixas, para funcionar como um Hospital Flutuante, com já existe um banco flutuante. Segundo informou o leitor, a Balsa transformada em Escola Municipal foi idealizada na e realizada na administração municipal Dedei Lobo e era utilizada pela Secretaria de Estado da Fazenda, mas fora repassada à prefeitura pelo Governo do Estado de José Melo.

Segundo o leitor, funciona na Comunidade Rural do Tapuru e recebeu o nome da mãe do ex-governador   Escola recebeu o nome da Osmarina Melo de Oliveira, como também os ex-governadores Omar Aziz e Eduardo Braga inauguraram o hospital com o nome de sua falecida mãe Delfphina Aziz e Maternidade Ana Braga, respectivamente.

Contudo, quando Eduardo Braga assumiu no lugar do Governador Amazonino Mendes, ocorreu a invasão na Zona Leste que recebeu o sugestivo nome de “Braga Mendes” depois urbanizado e asfaltado com dinheiro público, o que é proibido por uma Lei 6.454, aprovada pelo Congresso Nacional no dia 24 de outubro de 1977, ainda em vigor, sancionada pelo presidente Ernesto Geisel e seu então ministro da Justiça, Armando Falcão, ainda não revogada quea proíbe homenagear pessoas vivas em obras realizadas com verbas públicas.

A Escola, foi toda ela adaptada com verbas da Prefeitura. Ela é toda climatizada e é impulsionada por dois motores de 60 Kva e funciona 24h por dia alternando seu funcionamento em etapas de 12h, segundo informou Francisco das Chagas de Souza, o “Chaguinha”

A Escola “Osmarina Melo de Oliveira” que também acrescentou que a bolsa-escola tem tratamento de água e posto de saúde, com ambulatorial e consultório dentário! Parabéns ao prefeito Dedei Lobo por esse brilhante ideia de adaptar uma balsa e transformá-la em um Escola.

Ela é genial e original para um Estado que os rios são suas estradas, sofrendo os efeitos de 6 meses de chuvas e 6 meses de sol inclemente!

________________

Essa crônica ainda escrita no celular, mas estou bem melhor do princípio de aneurisma que sofri em junho/2009.

Carlos Costa em 10:02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *