Cratera aparece no deserto do Atacama

Um buraco de cerca de 25 metros de diâmetro surgiu em uma área de mineração no norte do Chile, na comunidade de Tierra Amarilla, no deserto de Atacama. Por hora, a origem do fenômeno é desconhecida. A cratera continua a crescer, segundo autoridades da região.

Cristóbal Zuniga, prefeito da comunidade de Tierra Amarilla, afirmou estar atento ao caso. “Recebemos no sábado [30.jul] uma reclamação dos cidadãos da comunidade sobre um sumidouro que teria ocorrido aqui na nossa comunidade”, disse.

“Estamos preocupados, pois é um medo que sempre tivemos, o fato de estarmos cercados por jazidas de mineração e obras subterrâneas sob nossa comunidade”.

O local é uma região de extração de cobre. A área tem operações da companhia canadense Lundin Mining. Em um pronunciamento na 2ª feira (1º.ago), a companhia afirma que a área é monitorada. Também diz que os trabalhos foram temporariamente suspensos na região, por segurança.

Após a detecção, a área foi imediatamente isolada e as autoridades reguladoras relevantes notificadas. Não houve impacto no pessoal, equipamentos ou infraestrutura.” Eis a íntegra do comunicado (104 KB).

O prefeito da região afirma que o buraco pode ser uma consequência das atividades extrativistas que são realizadas na área. “Queremos esclarecer por qual o motivo ocorreu este evento, se o colapso é causado pela atividade mineira ou se é de outra natureza”, afirmou Zuniga.

Segundo a mídia internacional, o delegado do Atacama, Gerardo Tapia, pediu que o Sernageomin (Serviço Nacional de Geologia e Mineração) realize “uma revisão in loco”.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.