Home / Capa / COMBATE AO FAKE NEWS – WhatsApp limita reenvio de mensagens para 5 destinatários

COMBATE AO FAKE NEWS – WhatsApp limita reenvio de mensagens para 5 destinatários

*COMBATE AO FAKE NEWS*

*WhatsApp limita reenvio de mensagens para 5 destinatários*

Por Bloomberg News

BAGALORE  –  O WhatsApp anunciou nesta segunda-feira que vai restringir para cinco o número de pessoas ou grupos para as quais uma mensagem pode ser reenviada, em uma tentativa e combater a disseminação de notícias falsas entre os usuários do aplicativo.

A restrição foi testada na Índia depois que uma onda de violência atribuída ao compartilhamento de boatos pelo WhatsApp tomou conta do país. Originalmente, o aplicativo permitia o compartilhamento com até 200 pessoas ou grupos. Mais recentemente, o limite já havia sido reduzido para 20.

 

“A partir de hoje, o WhatsApp vai adotar essa mudança globalmente”, disse uma porta-voz da companhia em comunicado. “Isso ajudará a manter o WhatsApp focado na troca de mensagens privadas entre contatos próximos”, completou.

De acordo com a companhia, a limitação de compartilhamentos levou a uma queda significativa no compartilhamento de mensagens ao redor do mundo, e cque continuará a avaliar os efeitos da mudança.

 

No último ano, o Facebook, dono do WhatsApp, tem sido constantemente acusado de ser um dos fomentadores da disseminação de notícias falsas e de informações inverídicas. A rede social está sob investigação em diversos países por permitir que dados de milhões de usuários fossem acessados pela empresa de pesquisa Cambridge Analytica, que trabalhou para a campanha presidencial de Donald Trump em 2016.

 

Na Ásia, especificamente, a companhia tem sido questionada se fez o suficiente para combater a uma onda de violência em Miamar. Na Índia, o serviço “Free Basics”, que oferece acesso à internet com menor consumo de dados a países emergentes, foi banido por violar a regra de neutralidade de rede. O governo tem ameaçado processar a companhia se ela não tomar mais providências para resolver essas questões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *