CAÇADA FATAL – MATÉRIA ATUALIZADA- Policial empresário morre com tiro acidental em Humaitá

 

O Polícia Civil identificado como Avelino proprietário da PANIFICADORA LAEL em Humaitá, tinha o hábito de caçar aos finais de semanas e feriados, mas na madrugada de hoje (19.12) infelizmente foi atingido com um tiro desferido acidentalmente, por seu colega de caçada, Gilvan, que era um de seus melhores amigos, nas imediações do km 17 em uma área pertencente a Fazenda Santa Rita na BR 319 sentido a Porto Velho/RO.

SAIBA COMO ACONTECEU

Avelino e Gilvan saíram por volta de 24h00 para caçarem “viado campeiro” nos campos naturais, hoje plantação de soja, na Fazenda Santa Rita. Segundo relatos do autor do disparo, o fato ocorrido, estava sob controle durante a caçada, até que Avelino e Gilvan identificaram uma caça, desferindo ulguns tiros que supostamente poderia ter atingido a caça que adentrou a floresta. Gilvan recomendou a Avelino para que o mesmo ficasse fora da mata aguardando a possivel saída do animal ferido em fuga. Gilvan em seguida entrou na floresta quando após andar na mesma encontrou algo se mexendo na mata que suspeitou tratar-se da caça, ocasionando um disparo de seu espingarda, em direção ao local que seria seu alvo. Mas para seu desepeiro quem estava agachado onde o mesmo desferiu o tiro era justamente seu colega de caçada, o policial Avelino que foi atingido no ombro, na orelha e no pescoço veia jugular que é um ponto fatal.

Gilvan entrou em desespero ao perceber que havia atingido seu melhor amigo. O mesmo tentou resgatar Avelino ainda com vida porém o mesmo na resistiu. E veio a óbito no local.

Gilvan desesperado, chorando bastante, se apresentou no 8° DIP onde relatou o fato ocorrido ao delegado plantonista.

Avelino e Gilvan eram amigos de longa data e sempre eram vistos juntos em todas as ocasiões de lazer ou comercial.

O corpo do policial civil Avelino esta sendo velado na varanda da Padaria Lael de sua propriedade.

Quem quiser ou puder visitar seu velório, e so da uma chegada na panificadora.

*Ressaltamos que todas as informações aqui contidas, são referidas por relatos de amigos próximos e que a mesma pode não ser a mais absoluta verdade. Informamos ainda que, a policial civil deve expedir nota sobre o fato e que caso tenha interesse em publicar em nossas páginas eletrônicas pode solicitar pelo zap 97 98120 7070.

Redação

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.