CAMINHÃO DE COMBUSTÍVEL É APREENDIDO, PELA PRF APÓS TER PARTE DA CARGA NÃO ENTREGUE AO DESTINATÁRIO

Um caminhão tanque que transportava combustíveis para a Usina Termelétrica da Eletrobrás Amazonas Energia em Matupí, foi abordado por uma equipe de policiais da PRF na BR 230 antes de chegar na Balsa de travessia do Rio Madeira vindo em direção a Humaitá.

O caminhão tanque SCANIA/PIPA, de cor branca, com placas de Rondônia, foi parado pela PRF para averiguação de documentos de rotina. O condutor informou que o caminhão estava vazio após ter descarregado, o motorista acrescentou que, o combustível fora carregado em Porto Velho e se destinava ao abastecimento da usina termelétrica do km 180. No documento apresentado constava a quantia de 25.000 (vinte e cinco mil) litros de Diesel S500 comum. Havia, ainda, carimbo do funcionário da usina atestando o recebimento da carga completa pela empresa destinatária.

CARGA SUSPEITA

Chamou atenção da equipe o fato de que um dos eixos do veículo parecia estar carregando peso e diante disso, foi solicitado ao condutor que abrisse as tampas superiores do tanque para inspeção, momento em que foi verificado que o segundo tanque (da frente para trás) estava cheio, contendo aproximadamente 5.000 (cinco mil) litros de combustível do tipo diesel. Dessa forma, portanto, o condutor, apesar de ter afirmado ter descarregado a carga completa, ludibriou a empresa que deveria tê-la recebido, mantendo um dos tanques intacto com o objetivo de dar ao seu conteúdo destinação diversa do original.

Ao realizar a busca pessoal e veicular, a equipe encontrou R$ 2.479,00 (em espécie) na carteira do autor. Quando indagado, disse que não havia mais dinheiro no interior do veículo. Entretanto, após busca minuciosa, foi encontrado R$ 5.000,00 em um envelope amarelo localizado dentro de uma pasta, sobre os quais disse não lembrar da origem. Ainda havia outro envelope amarelo, similar, vazio.

Diante do exposto, o condutor cometeu, em tese, o crime de furto mediante fraude (Art. 155, §4º, inciso II do Código Penal), uma vez que utilizou de ardil para fazer o destinatário da carga pensar ter recebido a carga por completo quando, na verdade, deixara de entregar 5.000 (cinco mil) litros dos 25.000 (vinte e cinco mil) contratados.

Sendo assim, foi dado voz de prisão e o autor, juntamente com o veículo, já qualificado, foi apresentado no 8º DIP da Polícia Civil de Humaitá/AM. O condutor do caminhão foi enquadrado no crime de furto.

Ascom/PRF

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.