Home / Capa / Amazonas pode perder R$ 900 mil por falta de médicos no interior

Amazonas pode perder R$ 900 mil por falta de médicos no interior

O drama do Amazonas em repor os profissionais do Mais Médicos no interior pode acarretar na perda de R$ 868.000,00 em recursos do Ministério da Saúde no mês de fevereiro.

Isso porque cerca de 217 equipes de saúde da família alocadas em 46 municípios e 7 Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) do Amazonas estão com ausência dos médicos nas equipes, resultando em prejuízos nos indicadores da pactuação interfederativa 2018.

Esta terça-feira, dia 8,foi a data limite para o envio da remessa do Sistema Nacional de Estabelecimento de Saúde – SCNES, todas as equipes sem médicos irão ser bloqueadas e não receberão seus recursos financeiros no mês de fevereiro, caso não haja a prorrogação do prazo.

“Médicos brasileiros não querem ir para o interior do Amazonas ganhando R$ 11 mil reais”

O Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems-AM) encaminhou expediente ao Conasems que solicite a Secretaria de Atenção à Saúde a prorrogação dos prazos no Sistema Nacional de Estabelecimento de Saúde – SCNES da competência de dezembro/2018 para Fevereiro de 2019, já com a reposição dos médicos do Programa Mais Médicos que foram desligados e/ou saíram (cubanos e intercambistas), até que seja deliberado sua substituição e/ou preenchimento conforme o cronograma de reposição do próprio Ministério da Saúde.

presidente do Cosems-AM, Januário Neto, diz que o conselho monitora diariamente a reposição do quadro de profissionais e pede apoio da Associação Amazonense dos Municípios e do Governo do Estado para unir forças contra a deficiência do Ministério da Saúde em realizar a alocação dos profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *