Alunos do Amazonas são medalhistas na Olimpíada Internacional de Matemática

 

Manaus e Parintins foram premiadas na competição educativa mundial; resultado superou o do ano passado

Os estudantes do Amazonas elevaram os resultados positivos na Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras 2019, com relação ao desempenho em 2018. Neste ano, foram sete medalhas de ouro, 18 de prata e 43 de bronze no quadro nacional. No resultado estadual, foram 28 medalhas de ouro, 50 de prata e 50 de bronze.

Com o resultado, os alunos da rede pública do Estado chegaram a quadruplicar a quantidade de medalhas: os vencedores amazonenses passaram de 1 para 5 ouros, de 5 para 15 medalhas de prata e de 8 para 40 bronzes; num comparativo 2019-2018.

“Os resultados aconteceram porque tivemos maior divulgação e incentivo nas escolas, por conta da nova gestão da Seduc-AM, e, por isso, houve maior preparação e participação. Além disso, as instituições de ensino que já haviam participado ano passado se dedicaram mais para 2019”, assinalou o coordenador institucional de olimpíadas na Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM), Rafael Ferreira.

Parintins – Duas cidades tiveram destaque nesta edição da Olimpíada. Além de Manaus, Parintins conquistou prata e bronze com os alunos das escolas estaduais Ministro Waldemar Pedrosa, Senador João Bosco e Nossa Senhora do Carmo.

A coordenadora Regional de Educação de Parintins, Keyla Nogueira, ressaltou o destaque como consequência da parceria com as escolas, que fizeram as inscrições, e as universidades, no dia da aplicação da prova.

“Faremos uma premiação e comemoração com nossos alunos. Eles merecem, dão destaque para o olhar diferenciado que Parintins tem. Continuaremos a incentivar, motivando estudantes, professores e gestores a participarem de todos os eventos, como esta Olimpíada, que são muito importantes para o alunado”, afirmou Keyla.

Manaus – A capital também elevou seus resultados, com relação ao ano passado. Os destaques ficaram com as escolas estaduais Marcantonio Vilaça (2º ano do Ensino Médio), Professor Dorval Varela Moura (7º e 9º anos do Ensino Fundamental), Waldocke Fricke de Lyra (9º ano do Ensino Fundamental) e Tenente Coronel Cândido José Mariano (também do 9º ano).

Olimpíada – Os principais objetivos da Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras são, através do estudo da Matemática, aproximar e mostrar a importância das línguas modernas, promovendo o interesse pela disciplina e pelo trabalho cooperativo.

A competição oferece exercícios que estimulam a imaginação, a racionalização e a formalização de situações cotidianas e, também, a diversão, cooperação, iniciativa pessoal e organização.

A olimpíada é a edição brasileira de Mathématiques Sans Frontières, competição criada, em 1989, na França. Atualmente, a disputa ocorre em 30 países, incluindo o Brasil.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here