ADS dá início ao período de credenciamento dos produtores rurais interessados em fornecer para o Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme)

A Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) abre nesta sexta-feira (1º/12), período de inscrições para o credenciamento de produtores rurais que desejam se tornar fornecedores do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme). O credenciamento segue até o dia 31 de janeiro de 2018.

Foto: Aguilar Abecassis/SECOM

O processo de credenciamento para fornecedores se dará por meio da adesão ao edital da ADS, disponível para consulta no sitewww.ads.am.gov.br a partir da próxima segunda-feira (4/12). Produtores, associações e cooperativas podem se credenciar e cada um fornecerá segundo a sua capacidade de produção.

O credenciamento deverá ser feito na própria sede da ADS (avenida Carlos Drumond de Andrade, nº 1460, bairro Japiim, 1º andar), no horário das 8h às 13h e de 14h às 16:30h. Os produtores poderão procurar também as unidades locais do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), no interior do Estado, para a entrega da documentação exigida.

A ADS, empenhada na expansão e consolidação do Preme, tem sua atuação focada na ampliação do cardápio, na quantidade de escolas atendidas e maior número de alunos beneficiados, bem como na melhoria contínua da alimentação fornecida aos alunos da rede pública de ensino e na garantia da comercialização da Produção Rural do Estado.

Foto: Aguilar Abecassis/SECOM

Ampliação – O objetivo do Governo do Estado é aumentar no próximo ano o número de produtores cadastrados no programa. “Desde 2016, a ADS vem buscando interiorizar cada vez mais esse produto da merenda escolar, buscando novos parceiros no interior, credenciar novos estabelecimentos, agricultores, produtores individuais e cooperativas que estejam nos municípios mais distantes. Para que a gente possa diminuir o espaço de tempo entre o produtor e as escolas, além de ampliar a qualidade do produto”, explica o médico veterinário da ADS Tarcísio Fabiano.

 

Preme – O Preme vai movimentar R$ 37 milhões até o final deste ano. Atualmente, 330 produtores individuais, 37 associações, 25 cooperativas e 18 agroindústrias estão fornecendo alimentos dentro do programa para a merenda escolar das escolas do Governo do Estado.

O programa visa à substituição de gêneros alimentícios importados por produtos regionais, contribuindo para a interiorização do desenvolvimento e o resgate de hábitos alimentares saudáveis. Atende os 62 municípios do interior do Estado e 520.150 alunos, em 587 escolas estaduais.

FOTOS: Aguilar Abecassis / Secom

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.