Abertura oficial do Novembro Azul é realizada hoje

Com o tema “Homem, seja herói da sua saúde”, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) participa, nesta segunda-feira (4/11), às 18h, da abertura oficial da campanha Novembro Azul de sensibilização ao cuidado da saúde do homem. O evento ocorrerá na sede da Prefeitura Municipal de Manaus, na zona Oeste de Manaus.

Realizado pela Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc), em parceria com a Prefeitura, a abertura contará com a presença de representantes das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Policlínicas, organizações não governamentais (ONGs), além da banda de música da Marinha do Brasil. A fachada da sede da Prefeitura também será iluminada na cor azul.

A campanha Novembro Azul acontece todos os anos no mês de novembro para reforçar a importância da prevenção e do rastreamento para o diagnóstico precoce de doenças que acometem a população masculina, em especial ao câncer de próstata. A ação teve início na Austrália, em 2003.

Conforme o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, o Novembro Azul é um momento para a realização de campanhas, mutirões de atendimento e sensibilização da sociedade civil sobre a política de rastreamento e prevenção contra o câncer de próstata.

Mourão explicou que a FCecon é um hospital de alta complexidade, assim, os pacientes quando chegam à Fundação já têm o diagnóstico confirmado para essa doença. Ele disse que os pacientes recebem todo o acompanhamento médico especializado e, quando necessário, também contam com apoio dos serviços Social, de Psicologia e de Fisioterapia.

Incidência – Segundo o chefe do serviço de Urologia da FCecon, urologista George Lins, o câncer de próstata é o segundo mais comum nos homens, atrás somente do câncer de pele não melanoma. Ele informou que o câncer de próstata é uma doença da terceira idade, uma vez que 75% dos pacientes a desenvolvem a partir dos 65 anos. “A população masculina está envelhecendo, consequentemente, a tendência é que mais casos sejam diagnosticados”, disse.

Acesso à informação – O médico urologista explicou que o apoio da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) à causa e o acesso à informação tem possibilitado ao homem minimizar o estigma relacionado ao “toque retal”, uma das ferramentas utilizadas para o rastreamento do câncer de próstata, juntamente com o exame de sangue.

Números – Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), órgão vinculado ao Ministério da Saúde (MS), a estimativa mais recente (2018) de novos casos de câncer de próstata é de 68.220 no Brasil, e no Amazonas, de 580. De janeiro a setembro, o serviço de Urologia da FCecon realizou 2.587 consultas urológicas.

O médico urologista destacou que os números demonstram a relevância da campanha tanto no país quanto no estado. “O homem precisa procurar o urologista para o diagnóstico precoce da doença. Assim, as alternativas terapêuticas curativas são mais reais”, pontuou.

Rastreamento – A SBU indica que o homem inicie o rastreamento a partir dos 50 anos. Entretanto, o urologista George Lins explicou que há dois grupos que devem iniciar o rastreio aos 45 anos – homens com histórico da doença na família e negros.

Sintomas – O câncer de próstata é assintomático na fase inicial. Mas em outros estágios alguns sintomas exigem atenção e podem indicar a presença da doença ou outras disfunções, por exemplo, fluxo urinário fraco ou interrompido, micção frequente, impotência, sangue no líquido seminal, dor ou odor na hora de urinar, perda de controle da bexiga ou intestino devido à pressão do tumor sobre a medula espinhal.

FOTOS: Michell Mello/Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here