Home / Sem categoria / Secretario de Saúde do Amazonas visita Humaitá

Secretario de Saúde do Amazonas visita Humaitá

Humaitá(AM) – O Secretário de Estado de Saúde do Amazonas, Pedro Elias de Souza, cumpriu agenda institucional no município de Humaitá, nesta quinta-feira(12), onde manteve encontros com autoridades ligadas à saúde dos municípios de Humaitá, Lábrea, Manicoré e Apuí.
O primeiro encontro do secretário foi aberto e aconteceu no auditório da prefeitura de Humaitá, com servidores da saúde e autoridades, dentre elas o prefeito de Humaitá, Dedei Lobo, o vice, Herivâneo Seixas, além de vereadores de Humaitá e os vice-prefeitos dos municípios de Apuí, Delmar Jose Hister e Lábrea, Gelciomar de Oliveira Cruz.

 
Por cerca de uma hora, o secretário fez uma explanação acerca da saúde no Amazonas e no Brasil, salientando que a situação é muito difícil e tende a piorar em 2016, tendo em vista o substancial corte de recursos financeiros destinados à saúde, no orçamento da União.
Especificamente em relação ao Amazonas, Pedro Elias, que é humaitaense, disse que a SUSAM (Secretaria de Saúde do Amazonas) está em fase de reestruturação, com vistas a um melhor atendimento aos municípios.
Outro tema abordado foi o concurso público realizado pela SUSAM em 2005, que por força de liminar, o Estado está paulatinamente chamando os aprovados.

Quanto ao concurso público de 2014, o secretário informou que este está em vigência, mas, não há perspectiva de chamamento ainda em 2015, situação que deve ficar para 2016.
HUMAITÁ
Após a reunião no auditório, novo encontro foi realizado, desta vez, no gabinete do prefeito de Humaitá, com um tom mais técnico, onde foram abordados temas ligados especificamente a Humaitá, e, como consequência, situações que atingem os municípios de Lábrea, Apuí e Manicoré.

Temas comuns, a falta de recursos e a crescente demanda por atendimento, dominaram a reunião, com o consenso de que é preciso um somatório de esforços desses municípios, com a necessária contrapartida do Estado, para que os serviços continuem sendo oferecidos à população.
O representante do município de Manicoré, reconheceu que Humaitá arca com um ônus considerável vindo do Distrito de Santo Antônio do Matupí (km 180), que pertence a Manicoré, porém, toda a demanda é atendida em Humaitá. No Distrito do Matupí, residem aproximadamente 13 mil pessoas.
Para o vice-prefeito de Lábrea, que conta com apenas 3 médicos em seu quadro de profissionais da saúde, a situação é insustentável e tende a piorar. Segundo ele, a folha de pagamento da saúde atrasa em média 3 meses.
O representante de Apuí, por sua vez, não destoou do discurso comum e ressaltou também as enormes dificuldades que seu município enfrenta. Em Apuí não existem médicos especialistas, e, nas palavras do próprio vice prefeito, eles são uma espécie de “faz tudo”.
Após ouvir os representantes, Pedro Elias fez várias ponderações e sugeriu algumas saídas para que a situação ao menos seja abrandada nesse momento de profunda crise.
Uma delas, é fortalecer a regional de saúde de Humaitá, que conta com vários especialistas, para que pacientes daqueles municípios sejam atendidos aqui. O prefeito Dedei Lobo ressaltou que, embora Humaitá conte com esses profissionais, o custo financeiro é arcado pelo município, sendo que sem a contrapartida do Estado essa ‘saída’ fica inviável. Com a ajuda do Estado, esses especialistas poderiam também prestar serviço nos próprios municípios envolvidos.
Outra opção seria a celebração de um consórcio entre os municípios, para que os custos sejam divididos. O prefeito de Humaitá mais uma vez interviu dizendo que, embora o consórcio tenha amparo legal, ele precisa de uma boa gestão para que os custos dos atendimentos não acabam recaindo apenas em um ou outro.
Todas essas propostas serão estudadas pela equipe técnica da Secretaria de Saúde do Amazonas, para que providências sejam tomadas.
Texto: Elias Pereira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *