Produtores de Boca do Acre fecham rodovia federal cobrando pavimentação

Moradores e produtores rurais do município Boca do Acre (distante 1.561 quilômetros de Manaus) realizaram uma manifestação na tarde desta segunda-feira (9), em alguns trechos da BR-317. De acordo com os residentes, o ato reivindica a regularização fundiária de alguns produtores e a pavimentação da estrada que, segundo eles, encontra-se sem asfalto há cerca de 30 anos.

Nataelson Dias, que é vendedor autônomo e morador do município, disse ao A CRÍTICA que a manifestação iniciou na cidade e contou com cerca de 300 pessoas. Os moradores elevaram faixas com frases como “Ninguém solta a mão de ninguém”  e “A terra é de todos, não só do latifúndio”, e em seguida fecharam o quilômetro 60 e 80 da BR-317.

“O principal prejuízo é o escoamento da produção. A BR – 317 é a única via de acesso para os produtores. Quando chega o inverno a rodovia fica intrafegável, cheia de lama. Eles pavimentam alguns trechos, mas outros ficam a mercê. Resolvemos fechar a via para ver se o governo faz alguma coisa”, frisou o autônomo, acrescentando que agentes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) estiveram no local para conversar com os moradores.

Outro vendedor autônomo, que preferiu não revelar a identidade, afirmou que os produtores rurais exigem a regularização de terras  pro três trechos que não foram asfaltados.  “Aqui há produção de açaí e bananas, dentre outras frutas. A falta de pavimentação prejudica a economia da cidade e do Estado, porque essa rodovia liga a cidade Boca do Acre à Rio Branco (AC)”, frisou o vendedor.

No dia 8 de novembro, o  diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho, vistoriou as obras de manutenção rodoviária na BR-364/AC e na BR-317/AC. Segundo o órgão, na BR-317/AC, os serviços de manutenção compreendem o remendo profundo com aplicação de material para estabilizar a base, além da reciclagem, elevação de greide e alargamento da plataforma para restauração de pista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here