E AGORA NEGÃO? O TEMPO NÃO PERDOA, QUEM GOVERNA SEM ELE

É cada dia mais visível a queda de popularidade eleitoral do governador AMAZONINO MENDES, que embora figure entre os líderes a pré candidatura ao governo do estado novamente, a equipe gestora do NEGÃO precisa se virar nos trintas para conseguir tirá-lo do passado, de onde até agora nunca saiu.

 

Vencedor na última eleição suplementar, há 06 meses atrás, o “AMA” segue com o freio de “mão puxado”, envolvido em uma série de crises desalinhadas, ocasionadas por suas ‘vontades’ de governar no ritmo de sua primeira gestão, quando era possível proibir informações, esconder documentos e negar acesso a dados financeiros que revelam se o gestor tem ou não tem dinheiro no cofre. Por algumas vezes, nossa sociedade se deparou com mentiras absurdas, onde Amazonino revela publicamente que o estado estaria falido, e que por este quadro, não poderia conceder o aumento salarial aos policiais militares, professores e servidores da saúde. O Negão ainda tentou travar uma queda de braço onde somente ele saiu perdedor.

 

Recentemente o deputado estadual SERAFIM CORRÊA apresentou na tribuna do legislativo estadual os números financeiros do estado, 05 meses antes da posse de Amazonino, nele os números revelam um crédito em arrecadações sempre crescentes nos cofres da SEFAZ o que desmente mais uma vez a estatística maquiada por ele, para apresentar ao “povo” achando que sua maracutaia passaria despercebida no meio popular.

AMAZONINO MENDES tenta correr contra o que ele nunca teve, “o tempo” para reverter seus erros, e alinhar sua gestão, emplacando programas sociais populares, para novamente alavancar simpatia em números eleitorais. O resultado ainda não apareceu de fato, mas com certeza, irá figurar nas próximas pesquisas de maio.

 

Após pesquisa qualitativas realizadas por sua gestão, Amazonino percebeu que a segurança pública em Manaus, é uma dos maiores gargalos a ser enfrentado por ele, e que, embora seu vice BOSCO SARAIVA tenha estado à frente, tentando controlar a situação, acabou se perdendo entre resolver ou fazer campanha antecipada a sua já condenada intenção de continuar vice-governador. A desorganização do grupo aliado de Amazonino, colocou em rota de colisão diversas lideranças, que fragilizadas e desmoralizadas, ja entenderam que suas passadas foram maiores que suas pernas, ocasionando o desgaste antecipado com o governador, que não consegue acompanhar a velocidade de raciocínio e o desejo de contribuir mais ao seu governo.

 

Com uma aliança já confirmada nos bastidores do palácio, com REBECCA GARCIA, AMAZONINO prepara candidatura a reeleição, motivado, achando que, já sentenciou sua continuidade como gestor. Os próximos meses, serão testemunhas do que escrevo hoje, o tempo é implacável, não perdoa erros, seguindo sempre adiante. A segurança importada dos Estados Unidos vai salvar o NEGÃO? A resposta antecipada é não, o policial amazonense não é americano, não pensam como os americanos, foram treinados diferentes dos americanos, some tudo isso e considere um resultado incompatível com o que precisamos de verdade. Agora retorne ao começo do texto, o que o NEGÃO não tem, é justamente o que ele sempre achou que tinha… “O TEMPO”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here