BR 23O E BR 319 EM DISCUSSÃO, PELOS VEREADORES DE HUMAITÁ E APUÍ

Uma comissão formada pelos vereadores, Alexandre Perote (presidente da Câmara de Humaitá) Flaviano Carvalho de Souza, (presidente da camara de Apuí), dos vereadores Bruno Morais (Apuí), Prof. Gevan Pires Barbosa (Apuí), Nego da CEAM (Apuí), Ley Siqueira (Humaitá), João Aragão (Humaitá), Valdeir Malta (Humaitá), Carlão Oliveira (secretário de agricultura de Apuí), Leonardo Meireles (CMM), José Airton Leite (supervisor DNIT) e de um oficial militar, representando o 54° BIS, em pauta a situação do trecho da rodovia 230 nos kilometros do 03 ao 06 e do 19 ao 23 km, onde parte da pista estão submersos.

Os vereadores de Apuí apresentaram sugestões do interesse dos moradores de seu município, e Se comprometeram em somar forças, no sentido de apresentar documentos cobrando o apoio da nossa bancada federal do Amazonas, sugerindo, empenho financeiro as empreiteiras dos trechos da BR230 que estão limitadas e sem recursos suficientes para execução de obras de elevação da pista nos locais que estão submersos.

Foi discutido ainda o trecho do Souza Metal que fica localizado entre a balsa do Rio Aripuanã e o município de Apuí, onde tem um olho d’agua que tem prejudicado o trecho, que precisa ser canalizado para evitar degradação da rodovia.

Sobre o trecho da BR 230 próximo a Humaitá o diretor regional do Sul do Amazonas, Eng. Supervisor José Airton Leite, disse que todas as medidas possíveis foram tomadas pelo órgão, como a recuperação
provisória das pontes, o balizamento da pista, e a sinalização com recomendação restringindo o trânsito dos veículos pesados acima de 23 toneladas, mas que não foram respeitadas pelos motoristas até então.

O engenheiro reforçou que, o DNIT está limitado pela natureza, mas que, com a baixa das águas, a empresa encarregada do trecho deverá fazer a recuperação emergencial para normalizar o trânsito ao longo da rodovia.

Sobre o levantamento do trecho, o engenheiro, disse que, existe um planejamento elaborado há alguns anos, mas que o projeto precisa de força política, para saírem do papel. O engenheiro concluiu dizendo que a soma de forças das câmaras de vereadores de Apuí, Humaitá, Manicoré é Lábrea somados ao apoio dos deputados federais, da bancada do Amazonas, será possível empenhar recursos para execução destes serviços.

O engenheiro supervisor acrescentou ainda que, hoje (25) vai visitar novamente os locais atingidos, e verificar a possibilidade de enviar a empresa encarregada do trecho para se deslocar até o local para fazer um trabalho de correção emergencial. Concluiu.

A comissão cobrou do eng. supervisor do DNIT a implantação de lombadas a serem executados pelas prefeituras de Humaitá e Apuí. O supervisor respondeu aos vereadores presentes que, o DNIT autoriza a implantação destas lombadas, desde que, sejam feitas com normas técnicas acompanhadas pelo órgão, e que com um pedido oficial não existirão obstáculos algum quanto a isso! Encerrou.

 

O vereador presidente do legislativo em Humaitá Alexandre Perote, disse que irá convidar todas câmaras de vereadores dos municípios vizinhos, para uma reunião a ser confirmada a data, para formação de uma comissão especial com amplos poderes, representando os interesses de todos não somente em relação a BR 23O como também da BR 319.

Após a discussão das pautas a reunião realizada no gabinete do presidente da Câmara de Humaita foi encerrada.

Texto: CHAGUINHA
*ACRITICA DE HUMAITÁ*

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here