Noticias Do Sul Do Amazonas

Ao longo da semana, ações da PC-AM resultaram na prisão de 23 indivíduos

Policiamento na capital e no interior do Amazonas foi reforçado para o combate à criminalidade

Ao longo da semana, a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) deflagrou ações policiais que resultaram na prisão de 23 pessoas por envolvimento em diversos crimes, tanto na capital quanto no interior do Estado. As ações ocorrem por meio do Programa Amazonas Mais Seguro, que visa o combate à criminalidade, bem como levar mais segurança à população.

As prisões ocorreram por crimes como estupro, homicídio, corrupção de menores, roubo, tortura, violência doméstica, entre outros.

Principais ações

O Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), deflagrou, no sábado (11/06), ação policial que resultou nas prisões, em flagrante, de Brendo Mikael Amorim Cacella Ferraz, 20, conhecido como “Gato Preto”; Marcos Jorge da Silva Costa, 20, o “Piloto”; Paulo Victor Souza da Silva, chamado de “Luxúria”, 21; e Carleandro Cândido, 21, integrantes de um grupo criminoso considerado de altíssima periculosidade, envolvido em crimes como tráfico de drogas, homicídio e roubo, em Manaus.

Já na terça-feira (14/06), as equipes do 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP), prenderam, Márcio Silva Marques, 30, por roubo contra turistas, praticado em março deste ano, no Museu da Amazônia (Musa), localizado no bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus.

Dando continuidade aos trabalhos, na quarta-feira (15/06), por volta das 6h30, a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), deflagrou a Operação Acalento 1, e cumpriu dois mandados de prisão temporária em nome de um casal, um homem de 31 anos e uma mulher de 28, investigado pelo crime de tortura praticado contra uma criança de 4 anos. O crime ocorreu na no dia 10 de junho, no bairro Compensa, zona oeste.

Também na quarta-feira (15/06), equipes da PC-AM, Polícia Militar do Amazonas (PMAM), com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), Polícia Federal (PF) e demais forças de segurança, encontraram os corpos do indigenista Bruno Araújo Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips, que estavam desaparecidos desde o dia 5 de junho deste ano, foram localizados na comunidade indígena do Vale do Javari, localizado no município de Atalaia do Norte (a 1.138 quilômetros de Manaus).

E no sábado (18/06), a PC-AM, por meio do 50ª DIP de Atalaia do Norte, com o apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core-AM) e de policiais militares do município de Benjamin Constant (a 1.121 quilômetros da capital), prendeu Jeferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”, por envolvimento nas mortes do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. Jeferson é o terceiro suspeito preso. A PC-AM investiga a participação de mais pessoas no crime.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.