35 kg de ouro são retidos pela Polícia Federal em Manaus

O caso ocorreu na noite do dia 24/01/2020 (sexta-feira), quando um homem de 32 anos de idade foi preso enquanto tentava ludibriar a fiscalização da Receita Federal no aeroporto e, assim, concluir o desembaraço aduaneiro para a conclusão da venda de aproximadamente 35 Kg (trinta e cinco quilogramas) de ouro para dois americanos, os quais pretendiam levar o metal precioso para Nova York.

Apesar de terem sido apresentados documentos fiscais, a carga se encontrava desacompanhada de documentos exigidos por lei para comprovar a origem lícita do material.

A ação inaugura a utilização de equipamentos modernos recebidos recentemente, os quais permitem reconhecer a composição do metal precioso, possibilitando a identificação de sua origem. Dessa forma, laudo pericial comprovou que se trata de ouro de garimpo.

Sendo assim, o fato foi apresentado à Autoridade Policial competente, que decidiu por determinar a lavratura de Auto de Prisão em Flagrante do nacional pela prática, em tese, dos crimes de receptação qualificada e de usurpação de bem da União.

Outro caso aconteceu Já nessa manhã de segunda-feira (27/01), mais um nacional, de 44 anos de idade, foi preso em flagrante delito por transportar aproximadamente 4,4Kg (quatro quilogramas e quatrocentos gramas) de ouro, desacompanhado da devida comprovação de origem. Servidores da Receita Federal deram voz de prisão ao homem, que foi apresentado ao Delegado de Polícia Federal competente, o qual ratificou a voz de prisão e determinou a lavratura de Auto de Prisão em Flagrante pela prática, em tese, dos crimes de receptação e de usurpação de bem da União, previstos, respectivamente, nos artigos 180, do Código Penal, e 2º, §1º, da Lei nº 8.176/1991.

A Polícia Federal no Amazonas informa que dará continuidade aos trabalhos de polícia aeroportuária, intensificando ações coordenadas com outros órgãos.

Comunicação Social Superintendência Regional da Polícia Federal no Amazonas  [email protected] | www.pf.gov.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here